sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

No TSE, Temer cita 'vultosas doações' ao PSDB

: À Justiça Eleitoral contra pedido de cassação da chapa de 2014, o vice-presidente, Michel Temer (PMDB) fez duras críticas ao PSDB; "Doação recebida e declarada de pessoa jurídica com capacidade contributiva, independente do que diga um delator, não é caixa dois. Até porque, como visto, o partido-autor [PSDB] foi agraciado com vultosas quantias das mesmas empresas, logo, não há mau uso da autoridade governamental pelos representados [Dilma e Temer]", diz a defesa do vice; para o peemedebista, a ação da oposição representa o "inconformismo" com a derrota nas eleições de 2014 e "um sem-número de ilações", mais do que "propriamente uma preocupação legítima com a moralidade do pleito"
12 de Fevereiro de 2016 às 05:52
247 – Em sua defesa à Justiça Eleitoral contra pedido de cassação da chapa de 2014, o vice-presidente, Michel Temer (PMDB) fez duras críticas ao PSDB.
Segundo Temer, não se pode demonizar doações devidamente registradas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). "Doação recebida e declarada de pessoa jurídica com capacidade contributiva, independente do que diga um delator, não é caixa dois.
Até porque, como visto, o partido-autor [PSDB] foi agraciado com vultosas quantias das mesmas empresas, logo, não há mau uso da autoridade governamental pelos representados [Dilma e Temer]", diz o texto.
Os advogados do vice apontam que o PSDB também se beneficiou de R$ 40 milhões em repasses feitos por emprestas investigadas: "Fossem as doações motivadas tão somente por repasse de verbas oriundas de contratos superfaturados na estatal, é lícito concluir que não haveria razão para o maior partido de oposição obter recursos das mesmas empresas".
Para o peemedebista, a ação da oposição representa o "inconformismo" com a derrota nas eleições de 2014 e "um sem-número de ilações", mais do que "propriamente uma preocupação legítima com a moralidade do pleito" (leia aqui).
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/216717/No-TSE-Temer-cita-'vultosas-doações'-ao-PSDB.htm

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

PT e Frente Brasil Popular preparam desagravo a Lula

:
Até aqui, o ex-presidente Lula enfrentou o cerco moral numa quase solidão evocativa de “O general em seu labirinto”, a magistral narrativa ficcional de García Marquez sobre o outono de Simón Bolívar, debilitado e esquecido depois das glórias que acumulou como libertador da Venezuela e outras pátrias latino-americanas. Lula vem enfrentando a cruzada de delegados, procuradores e veículos de comunicação cercado apenas pelos mais próximos, sejam políticos, advogados ou amigos. Só agora começam a se articular movimentos em sua defesa. A bancada do PT cogita comparecer em peso ao Fórum da Barra Funda no dia 17, quando Lula deve prestar depoimento sobre as obras no sítio de amigos em Atibaia, por ele frequentado. A Frente Brasil Popular, que reúne mais de 60 entidades e movimentos sociais, também programa um ato para a frente do Fórum no mesmo dia a partir das 10 horas da manhã.
Mas deverá Lula prestar este depoimento a um procurador que já o condenou previamente, antes mesmo de ouvi-lo?
O responsável pelo inquérito, promotor Cássio Conserino, disse à revista VEJA que pretende denunciar Lula e sua mulher Marisa Letícia pelos crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de propriedade no caso do apartamento tríplex do Guarujá, que o ex-presidente pretendeu comprar mas desistiu do negócio, e no das obras no sítio de Atibaia, que pertence a sócios de seu filho.
Se Conserino já tem juízo formado – e externar isso é uma falha grave contra os cânones da Justiça – o comparecimento de Lula servirá apenas para alimentar as imagens da cruzada para incriminá-lo e para legitimar o caçador e seu inquérito. É o que pensa muita gente no PT, embora o ex-presidente esteja se preparando para comparecer.
De todo modo, o PT está devendo um expressivo desagravo a seu fundador. E isso deve ocorrer na festa do dia 27, pelos 36 anos de criação do partido, que se passaram ontem, dia 10. Houve ebulição nas redes sociais e o próprio Lula gravou e postou um vídeo sobre a data.
http://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/216652/PT-e-Frente-Brasil-Popular-preparam-desagravo-a-Lula.htm

Midiotas não explicam o crime de Lula

: "Nunca houve uma perseguição política contra um homem público como a que a direita e sua mídia estão fazendo agora contra Lula. O objetivo é só um: tentam enfraquecê-lo para a eleição de 2018 quando pretendem, pela quinta vez, retomar o poder que perderam em 2002", afirma em artigo o cineasta Jorge Furtado; para o diretor e roteirista gaúcho, a mídia familiar é protagonista de uma campanha de produção em massa de "midiotas", "leitores sem tempo para ir além dos telejornais e das manchetes da velha imprensa, que acreditam que Lula cometeu vários crimes, embora eles não saibam citar nenhum, se perguntados"; para Furtado, só em 2018 poderemos ver se a "midiotice" produziu o efeito esperado pela direita
11 de Fevereiro de 2016 às 15:51
Por Jorge Furtado - Nunca houve uma perseguição política contra um homem público como a que a direita e sua mídia estão fazendo agora contra Lula. O objetivo é só um: tentam enfraquecê-lo para a eleição de 2018 quando pretendem, pela quinta vez, retomar o poder que perderam em 2002.
Getúlio e Jango, outros dois presidentes que desagradaram interesses da elite brasileira (aumentaram o salário mínimo, protegeram a Petrobras dos interesses americanos, etc.), sofreram perseguição semelhante em 1954 e 1964, mas na época os jornais, rádios e tevês falavam sozinho e foi mais fácil e rápido derrubar os presidentes democraticamente eleitos.
A resistência contra um golpe de estado hoje seria bem maior. O fato de Lula ser um sobrevivente do apartheid brasileiro, sem a vocação suicida de um fazendeiro rico e deprimido como Getúlio, e a memória da tragédia da ditadura militar que sucedeu Jango, sugerem que desta vez a direita terá que voltar ao poder pelo voto.
Por isso a campanha midiática contra Lula é tão importante e de intensidade inédita. A notoriedade que hoje dão às decisões de um juiz medíocre de primeira instância em Curitiba e sua turma de policiais e procuradores tucanos é parte deste espetáculo grotesco, onde a imprensa de direita é, mais uma vez, a protagonista.
Aparentemente, a campanha está funcionando. Cresce o número de midiotas – leitores sem tempo para ir além dos telejornais e das manchetes da velha imprensa, onde pouco jornalismo sobrevive – que acreditam que Lula cometeu vários crimes, embora eles não saibam citar nenhum, se perguntados.
Os midiotas também não sabem em quem pretendem votar, não tem projeto algum para o país, não são a favor de nada ou de ninguém, são apenas "contra o Lula" e "contra o PT".
Você não verá midiotas defendendo os políticos de oposição, até porque as opções são tão frágeis que eles sonham com a invenção de algum novo Collor, como Joaquim Barbosa, a tempo de enfrentar Lula ou algum candidato apoiado por ele – Ciro Gomes, por exemplo – antes de 2018.
Esta lógica, votar em "qualquer coisa menos o PT", já produziu aberrações como Ivo Sartori, o desgovernador do Rio Grande do Sul. Se a midiotice tem poder suficiente para provocar estrago semelhante no país, descobriremos em 2018.
http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/216658/Furtado-‘Midiotas-não-explicam-o-crime-de-Lula’.htm

'Lula virou alvo porque desafia projeto da oposição'

: O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quinta (11) que o ex-presidente Lula virou alvo de investigações porque desafia o projeto político da oposição; Cardozo deu a declaração após ser perguntado sobre se as investigações relacionadas a Lula tentam atingir a imagem do ex-presidente; “Acho que setores da oposição, visivelmente, querem isso. Já há algum tempo em que procuram, a cada passo, atingir o presidente Lula porque reconhecem nele o grande líder que desafia os projetos políticos da oposição", disse
11 de Fevereiro de 2016 às 21:43
247 - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quinta-feira (11) que o ex-presidente Lula virou alvo de investigações porque desafia o projeto político da oposição.
Cardozo deu a declaração após ser perguntado sobre se as investigações relacionadas a Lula tentam atingir a imagem do ex-presidente.
“Acho que setores da oposição, visivelmente, querem isso. Já há algum tempo em que procuram, a cada passo, atingir o presidente Lula porque reconhecem nele o grande líder que desafia os projetos políticos da oposição. Não tenho a menor dúvida que muitos da oposição se unificam nesta hora para tentar atingir a imagem de um adversário que, politicamente, é muito forte e muito respeitado”, disse o ministro.
Cardozo também falou sobre a defesa que a presidente Dilma Rousseff apresentará ao TSE no processo relacionado à ação movida pelo PSDB que pede a cassação do mandato dela e do vice Michel Temer e a impugnação da candidatura dos dois em 2014.
“A oposição, desde o dia seguinte à eleição, busca, de todas as formas, que a vitória nas urnas se concretize. Pediram recontagem dos votos, disseram que as máquinas não funcionaram, tentaram rejeição das contas. […] Quer dizer, são vários expedientes e este é só mais um. E a defesa colocará os ‘pingos nos Is’. Não há absolutamente nenhum fato que possa trazer preocupação em relação a uma eventual sanção da presidente”, afirmou.
https://www.brasil247.com/pt/247/poder/216707/'Lula-virou-alvo-porque-desafia-projeto-da-oposição'.htm

Lula, o grande problema do Brasil

:
Prender o Lula, acabar com Lula, é resolver os problemas do Brasil!
Acabar com a corrupção, afinal ele é o grande responsável por todos os desvios de recursos e de conduta ao longo da história brasileira; acabar com os desequilíbrios da economia, pois foi ele quem permitiu que muita gente, tratada como vagabunda, tivesse uma renda mínima e se recusasse ao trabalho quase de graça, encarecendo a produção; acabar com políticas públicas que aumentam gastos e desequilibram as finanças públicas, protegendo setores, raças e classes, em detrimento do empreendedorismo, da força de vontade, do empenho de cada um. Lula não pode voltar, apesar de ninguém ter perdido com ele, mas o fato de uma parcela da população, que nunca ganhou, ter ganho mais, o faz "persona non grata".
Conheci o Lula na campanha de 1989. Fazia movimento estudantil naquela época. No primeiro turno apoiei Brizola. No segundo, fiz campanha para Lula. Não consigo esquecer o debate fatídico com Collor em que, dentre outras coisas, foi acusado de ter um aparelho de som "três em um". Como podia? Um operário?! Com certeza era fruto de algum desvio. Mas não foi só isso. Naquele segundo turno intensificaram-se as denúncias. Ele era o maior agitador do Brasil, era comunista. Tinha pacto com Cuba, com a Rússia, com a China. Fecharia as igrejas, era ateu! Ainda mais, ia dividir as terras, e também a casa das pessoas!
Afe, como o povo brasileiro poderia eleger alguém assim?! Collor era meio diferente, de um estado periférico, mas mais confiável, porque era da elite! O resto da história nós conhecemos.
Agora Lula é acusado de corrupto. Depois de oito anos no poder e de ser, após Getúlio e Kubitscheck, quem ousou ter um projeto de desenvolvimento nacional, é acusado de se relacionar com empreiteiros, beber whisky, de querer ter um apartamento na praia, no Guarujá, de tê- lo visitado, embora não comprado, de utilizar e investir num modesto sítio de amigos, de ter um bote de alumínio para pescar no pequeno lago do sítio. Não pode, um operário, um pobre, que chegou à presidência?! Quem pensa que é? É praticamente da família, mas não pode sair do quartinho dos fundos, nem comer o sorvete gourmet, tal qual o personagem de Regina Casé, em "Que horas ela volta?!".
Não estou santificando Lula, só acho que os pecados que ele cometeu ou comete não podem ter valor maior na bolsa celestial. Lembro do Evangelho de Marcos: "Aquele que estiver sem pecado atire-lhe a primeira pedra", disse Jesus. Esta máxima é a verdade! Não há quem dela não necessite para si mesmo. Desde os monopólios financeiros, econômicos, de comunicação até o integrante da clássica classe média brasileira.
Como disse o professor Aldo Fornazieri, em artigo que usei na tribuna do Senado, Lula colocou na ordem do dia a questão da desigualdade, da fome e da exclusão. Buscou justiça e promoção do bem comum. Nenhum outro político e nenhum outro partido fizeram, de forma igual ou de maior alcance, a promoção do bem comum como Lula e seu governo o fizeram.
Nesse sentido, evocando a filosofia hegeliana, do bem comum, Lula e o PT promoveram a ética mais do que os outros políticos e mais do que os outros partidos.
Assim, se queremos discutir moralidade e ética, vamos discutir neste terreno, vamos discutir sobre os bens e feitos comuns de outros governantes. Ninguém quer que não se investigue, mas apenas que as investigações aconteçam para todos, não apenas para o PT ou para o presidente Lula. Para a história ficará claro a condição de vítima de Lula, de uma ação persecutória conduzidas por adversários, autoridades e setores de mídia.
Sem inocentar culpados, aceitar essa perseguição como um dado da realidade, sem questioná-la moral e politicamente, é uma forma de aceitar a injustiça, pois todos devem ser iguais perante a Lei.
https://www.brasil247.com/pt/colunistas/gleisihoffmann/216624/Lula-o-grande-problema-do-Brasil.htm

Richa quer privatizar a previdência dos servidores

:
11 de Fevereiro de 2016 às 18:36
Blog do Esmael - O estoque de maldades do governo Beto Richa (PSDB) contra os paranaenses, em especial os servidores do estado, parece longe de chegar ao fim. Hoje (11) pela manhã, oBlog do Esmael já noticiou o “Pacote de Maldades 4” que pretende fatiar e vender as principais empresas pública do Paraná, dentre as quais a Copel e a Sanepar.
A este funesto pacote, some-se agora a proposta do governo de privatizar de vez a previdência dos servidores públicos estaduais. Isso mesmo, após confiscar mais de R$ 8 bi da poupança dos servidores, Richa quer passar o filé mignon da previdência para a iniciativa privada.
E não se trata de nenhuma especulação ou boato de corredor. É o próprio secretário da Fazenda, o interventor nacional do PSDB nas finanças paranaenses, Mauro Ricardo da Costa, que vem anunciando aos quatro ventos o projeto que institui uma previdência privada para os servidores estaduais. O projeto de lei será ser enviado à Assembleia Legislativa nos próximos dias.
Segundo o secretário, o estado arcaria com as aposentadorias até um teto similar ao do INSS que hoje está em pouco mais de R$ 5 mil. Quem quiser receber mais que esse valor deverá aderir ao plano de previdência privada.
Mesmo atingindo somente os futuros servidores, o processo de privatização da previdência gera insegurança, inclusive para os servidores que já estão aposentado ou na ativa, pois o sistema se enfraquece com a desobrigação do estado em bancar sua parte.
E no fundo privatizado, a segurança é menor ainda pois os valores arrecadados servirão para investimentos privados e especulação financeira, que são aplicações de risco. Como ficam os servidores caso haja perdas ou prejuízos?
As reformas nas previdências públicas, tanto federal como estadual, partem sempre do discurso de que esses sistemas não são sustentáveis. A grande imprensa não se cansa de falar em “rombo da previdência”. Mas há estudos consistentes que desmentem essa falácia, provando na ponta do lápis que a previdência pública brasileira não é deficitária.
O Portal Carta Maior publicou no último dia 5 uma entrevista com Professora do Instituto de Economia da UFRJ e pesquisadora do campo da previdência social, Denise Gentil, em que ela mostra com dados oficiais que o sistema de seguridade social brasileiro é superavitário e cumpre bem seu papel social de distribuir renda.
Segundo ela, dados preliminares apontam que em 2015, um ano de forte recessão e alta nas taxas de desemprego, a previdência obteve uma receita bruta de R$ 675,1 bilhões, e gastou R$ 658,9 bilhões. Isso em se tratando do sistema nacional, que cumpre o papel de distribuidor de renda. Imagine a previdência estadual que tem garantida a entrada dos recursos do funcionalismo.
Quem esperava que 2016 fosse um ano mais tranquilo, sem greves e sem grandes embates estaduais, pode tirar o cavalo da chuva. Os servidores já estão se mobilizando e já há paralisações previstas dos professores e educadores estaduais.
Quem não engoliu o confisco do fundo da ParanáPrevidência e está com o massacre de 29 de abril atravessado na garganta, com certeza não vai baixar a cabeça para mais esse golpe.
https://www.brasil247.com/pt/247/parana247/216689/Richa-quer-privatizar-a-previdência-dos-servidores.htm

Lula é culpado

Foto: Ricardo Stuckert/ Institut: <p>29/08/15- São Bernardo do Campo- SP- Brasil. Na manhã desse sábado (29), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e José Mujica, ex-presidente do Uruguai e senador pelo país, participaram de uma mesa no seminário </p>
Não é preciso forjar provas, fazer acusações sem fundamento ou prometer a delatores prêmios: Lula é obviamente culpado e nada pode contar a seu favor.
Faz tempo, Lula se tornou culpado de impedir a continuidade da política de arrocho salarial da ditadura, o santo do “milagre econômico”, começando ai o fim daquele regime. Com greves selvagens, ilegais, subversivas, antidemocráticas, Lula chegou a ser preso, mas terminou sendo solto, pela pressão popular.
Lula é culpado de ter fundado um Partido dos Trabalhadores, quando a transição democrática teria sido muito mais tranquila se se desse apenas pelo acordo entre o velho e o novo regime.
Lula é evidentemente culpado de ter começado a assustar as elites tradicionais quando quase triunfou nas eleições de 1989. Culpado por colocar em pauta a ferida maior do Brasil construído pelas elites tradicionais: a desigualdade social.
Um ex-ministro da ditadura tinha formulado as coisas nestes termos:
– Um dia o PT tem que ganhar, vai fracassar e ai poderemos dirigir o pais com tranquilidade.
Lula é culpado de ter ganho, de se ter eleito presidente de origem popular no Brasil. Um presidente nordestino, imigrante, torneiro mecânico que perdeu um dedo na maquina.
E, principalmente, culpado de não ter fracassado. Ele era para ter fracassado, até pela herança maldita que recebeu de FHC.
Mas Lula é culpado de ter dado certo, de ter se tornado o melhor presidente que o Brasil ja teve, de ter projetado seu nome no mundo como o mais importante estadista que o Brasil já teve.
Lula é culpa de ter impedido que os tucanos continuassem a governar o Brasil em 2002, de que pudessem voltar à presidência em 2006 ou em 2010 ou em 2014. Lula é culpado da persistência da sua imagem na cabeça e na alma do povo brasileiro e assim brecar que a direita e as elites tradicionais voltassem a governar o pais que eles tinham transformado no mais desigual do mundo.
Lula é culpado de se manter como a única liderança política nacional de prestigio, de apoio popular e isso é inaceitável para uma mídia que tem como único objetivo minar sua imagem.
Lula é culpado por impedir que a mídia volte a governar o Brasil e isso é inaceitável na hora em que essa mídia começou a fenecer e tende a desaparecer, precisa dos recursos do Estado para sobreviver.
Lula é culpado por ter relegado o FHC ao museu das quinquilharias, como mais um presidente da velha oligarquia que fracassou e se tornou o politico mais repudiado pelos brasileiros.
Lula é culpa de ser acusado de todo e não conseguirem provar nada contra ele.
Lula é culpado de ser favorito para voltar a ser presidente em 2018.
Lula é culpa, tanto assim que já foi condenado pela mídia e por instancias do velho aparelho antidemocrático do Judiciário e da PF.
Lula é culpado de ser a esperança de resgate do Brasil para o seu povo. Lula é culpado de ser quem pode resgatar a autoestima dos brasileiros. Lula é culpado de ser o único que pode projetar de novo a imagem positiva do Brasil no mundo. Lula é culpado de fazer os brasileiros comer três vezes ao dia. Lula é culpado de fazer o povo brasileiro conquistar finalmente sua dignidade.
Por isso Lula é condenado pelo ódio das elites, vitimas do sucesso do Lula.
Lula está condenado pela oligarquia brasileira e será julgado em 2018 pelo povo brasileiro.
http://www.brasil247.com/pt/blog/emirsader/215224/Lula-%C3%A9-culpado.htm

Supremo precisa agir para afastar Cunha

:
11 de Fevereiro de 2016 às 16:58
Marcos Mortari, do Infomoney - O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados não tem o nível de independência necessário para que o processo contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ) siga sua tramitação natural, sem interferências pessoais. Essa é a leitura do deputado Fausto Pinato (PRB-SP), membro do colegiado e relator do processo disciplinar contra o presidente da casa até ser substituído da função após recurso da tropa de choque do peemedebista. Para ele, a interferência do Supremo Tribunal Federal, neste caso, poderia ser uma boa solução para o impasse instalado no parlamento.
Em entrevista ao InfoMoney, o deputado aliado de Celso Russomanno (PRB-SP) defende que Cunha deveria se afastar do comando da casa legislativa para se defender das acusações. Porém, ele acredita em um cenário de dificuldades caso isso tenha que se dar exclusivamente a partir de movimentos internos na Câmara, tendo em vista o elevado poder de influência do presidente sobre a tomada de decisões e os ritos a serem seguidos.
"Não há como [afastá-lo pela ação parlamentar]. Todos os recursos passam pela CCJ (Constituição eJustiça e de Cidadania) e pela própria presidência. Como ele é presidente, coloca o vice [para resolver questões que o envolvam pessoalmente], que é aliado dele. Então, fica praticamente impossível. É antidemocrático; você acaba refém de algumas situações que prejudicam o andamento do devido processo legal dentro do Conselho de Ética", avaliou.
A posição de Pinato sobre a situação do peemedebista no comando da Câmara vai ao encontro do pedido apresentado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao STF pelo seu afastamento cautelar do cargo de deputado federal. Em dezembro, Janot listou 11 fatos que comprovariam que o presidente da casa usa seu mandato para constranger e intimidar parlamentares e outros atores envolvidos em seu processo. Quando questionado sobre possíveis traumas causados pela suposta ingerência do Judiciário sobre o funcionamento do Legislativo, Pinato argumenta que a atual situação é mais nociva para a democracia nacional. "Eu até poderia concordar, mas o que vemos é um país com vários problemas, necessidade de diversas reformas e com um parlamento travado e uma presidência usando moedas de barganha para se salvar".
Engrossando o coro que aponta para a interferência de Cunha sobre o processo disciplinar que tramita na casa contra ele, o deputado do PRB lembra como foi sua substituição da relatoria. Após uma série de recursos de aliados do peemedebista no colegiado, o vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), aceitou a alegação de que o partido de Pinato fez parte do mesmo bloco do PMDB durante as eleições presidenciais na casa durante o começo do ano. O parlamentar de primeira viagem rebateu dizendo que o bloco foi dissolvido logo no começo dos trabalhos da casa e o conselho só foi instaurado quase um mês depois. Além disso, disse que os mandatos no colegiado são de cada parlamentar, não dos partidos -- caso que se repetiu na discussão sobre a possibilidade de Eliziane Gama (REDE-MA), ex-PPS, votar. Nada disso adiantou. Pinato acabou substituído por Marcos Rogério (PDT-RO), que manteve a posição pela admissibilidade da abertura do processo.
"No final, o que eles precisaram fazer foi uma manobra 'não-moral' de ter que levantar da cadeira por 5 minutos para o vice-presidente, que é publicamente aliado de Eduardo Cunha, me dar uma canetada para tirar [a posição de relator]. O que aconteceu foi que resolvi fazer o certo dentro da minha consciência em vez de seguir a manada, e isso infelizmente desagrada aquele tradicionalismo na casa. Mas continuo sendo segundo vice-presidente do Conselho de Ética e voto. Também temos mandato e voto na CCJ", afirmou o parlamentar durante a conversa com este portal.
Antes mesmo do afastamento do posto de relator do processo disciplinar contra Cunha, Pinato conta da ameaça que seu motorista sofreu e os "aconselhamentos" que recebeu durante o período em que esteve à frente do caso. Entretanto, o deputado mantém a cautela para tratar do assunto e diz que seria irresponsável especular quem poderia estar por trás das ações. "Sabemos que o jogo político é pesado. Em um primeiro momento, existiu interesse do PT em Eduardo Cunha não ser cassado, em um segundo mandato, havia interesse da própria oposição para ele ser preservado e soltar o impeachment", explicou.
Ainda assim, o político diz estar com a "consciência tranquila" em relação ao trabalho desenvolvido e orgulha-se dos frutos que pôde colher em termos de reputação frente à sociedade. "Esse é o dividendo que o político leva e que nos dá a esperança de continuar caminhando pelo que é correto, pelas nossas convicções. Acho que falta mais idealismo para vários políticos brasileiros", complementou.
Por fim, o deputado defendeu a necessidade de se desenhar uma "nova política", aproveitando o cenário de "crise institucional" e "choques de poderes" no país. Nesse sentido ele ressaltou sua confiança na nova geração de deputados, da qual ele faz parte. "Acho que a nova bancada será o embrião. Nós não temos tantos relacionamentos, tantos tentáculos. Temos a oportunidade de poder peitar algumas tradições na casa, de tentar mudar alguns quesitos na casa", concluiu Fausto Pinato.
https://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/216672/Pinato-'Supremo-precisa-agir-para-afastar-Cunha'.htm

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Por nota, Aécio se diz indignado com delação de lobista

: 4 de Fevereiro de 2016 às 20:09
247 - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) divulgou nota nesta quinta-feira (4) na qual se diz indignado com as "reiteradas tentativas" de envolver o PSDB e seu nome nos escândalos investigados pela Operação Lava Jato.
"Estou sendo alvo de declarações criminosas, feitas por réus confessos e que se limitam a lançar suspeições absurdas, sem qualquer tipo de sustentação que não a afirmação de que 'ouviu dizer'", declarou.
"Afirmativas graves estão sendo feitas sem um indício. A reputação de pessoas sérias não pode ficar refém de interesses inconfessos", complementou ele em resposta à delação do lobista Fernando Moura que disse, em depoimento à Justiça Federal, que Aécio tinha esquema semelhante ao que existiu na Petrobras em Furnas e controlava as indicações à diretoria da estatal.
"Pretendo interpelar o lobista Fernando Moura para que confirme a citação feita ao meu nome", afirma Aécio, na nota. "Também interpelarei o ex-diretor de Furnas Dimas Toledo para que, mesmo já tendo desmentido enfaticamente os fatos citados, ele se manifeste oficialmente sobre o assunto", frisou.
"Chamam a atenção as inúmeras contradições em que ele tem incorrido e que vêm sendo tratadas pela imprensa. Basta dizer que ele não havia sequer mencionado meu nome em depoimento anterior", diz o senador do PSDB. "É preciso que se investigue a fundo para que sejam reveladas as verdadeiras motivações das falsas acusações", complementou.
"A tentativa de afundar a todos no mar de lama no qual hoje estão atolados os principais dirigentes do PT é parte de uma estratégia que busca unicamente diminuir aos olhos dos brasileiros a enorme dimensão dos graves crimes cometidos pelo partido e seus aliados", afirma Aécio.
https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/215976/Por-nota-Aécio-se-diz-indignado-com-delação-de-lobista.htm

Tabela indica pagamento de R$ 2,2 mi a filho do presidente do TCU

: 4 de Fevereiro de 2016 às 17:58
247 – Um tabela entregue pelo presidente da UTC, Ricardo Pessoa, aos investigadores da Operação Lava Jato aponta repasses de R$ 2,2 milhões no total para o advogado Tiago Cedraz, filho do presidente do TCU, ministro Aroldo Cedraz.
A tabela recebe o título de "ThiagoBSB" e mostra 24 repasses ao advogado de R$ 50 mil, entre junho de 2012 e setembro de 2014, além de um pagamento de R$ 1 milhão em 13 de fevereiro de 2014, aponta reportagem da Folha.
O nome de Tiago aparece ao lado do de Luciano, referente a Luciano Araújo, primo do advogado e tesoureiro do Solidariedade, partido do qual Tiago também tem ligação. Pessoa também entregou registros que apontam que o advogado esteve 151 vezes em unidades da UTC entre 2012 e 2014.
O filho do ministro do TCU é suspeito de envolvimento na Lava Jato após ter sido citado por Ricardo Pessoa como receptor de uma mesada de R$ 50 mil para fornecer informações privilegiadas do tribunal presidido por seu pai que fossem de interessa da empreiteira.
https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/215959/Tabela-indica-pagamento-de-R$-22-mi-a-filho-do-presidente-do-TCU.htm